Acidentes

Delegado não descarta, mas diz que é precoce dizer que foi incêndio criminal

Uma equipe do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) está no Hospital Badim, na Tijuca, Zona Norte do Rio, desde às 8h desta sexta-feira.

A perícia é realizada no local, onde morreram 11 pessoas em um incêndio iniciado na noite de quinta.

De acordo com o delegado Roberto Ramos, da 18ª DP (Praça da Bandeira), é “prematuro” falar em incêndio criminoso.

O local está quente e com muita fumaça, por isso estamos aguardando pra ter um acesso melhor a essa localidade.

Estamos com um número elevado de vítimas e estamos monitorando, porque, no caso, pode ocorrer novos óbitos [de pessoas que foram retiradas do local].

O número de vítimas pode aumentar, porque pessoas fragilizadas de saúde foram socorridas e podem vir a óbito.”.

 Inicialmente, o fogo teria sido iniciado no gerador mas o delegado acredita que outros locais podem ser possíveis focos do incêndio.

 “Estamos também conversando com os engenheiros para saber a estrutura do hospital e a disposição dos móveis, para saber os possíveis focos de incêndio”, finalizou.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo