Casos de Políciahomicídioinvestigação

Apontado como detento de alta periculosidade no RJ, suposto terrorista começou vida no crime como vapor do tráfico para obter arma e matar cunhado

Apontado como detento de alta periculosidade dentro do sistema penitenciário fluminense, Jhonatan Sentinelli Ramos, denunciado como terrorista pelo Ministério Público Federal, começou a vida no crime como vapor do tráfico em uma favela de Niterói, dominada pelo Comando Vermelho (CV). 

Segundo a Justiça, ele entrou para o tráfico com o objetivo de conseguir uma arma para executar o cunhado.  Ele foi acusado de cometer o crime. A vítima levou oito tiros no rosto e pelas costas.

No caso da denúncia por terrorismo, ele foi a-pontado como integrante de uma organização terrorista Estado Islâmico no Brasil, através de publicações em redes sociais e compartilhamento de mensagens via WhatsApp e Facebook, recrutando menores de idade para participarem de atos terroristas no território brasileiro. A ele foi atribuído o vulgo de  o Abu Muhammad .

A denúncia dizia que ele fazia o contato que ele mantinha via WhatsApp com um homem que se intitulava o líder da Al Qaeda no Brasil.   


  Ele foi indicado corno sendo o principal aliado deste  no planejamento para criação do grupo terrorista no Brasil, com a função de financiar armas de fogo para treinamento, tendo prometido adquirir uma pistola 9 mm e fuzis 

Mostrar mais

PUBLICIDADE

Aguarde 10 segundos e clique em fechar publicidade para visualizar a notícia.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Encontramos um bloqueador de anúncios em seu navegador. Desabilite-o para navegar