Chefão da Cidade de Deus (CV) é suspeito de mandar matar antigo ‘frente’ por causa de dívida

Um dos ‘donos’ do tráfico na Cidade de Deus, na Zona Oeste do Rio, Edvanderson Gonçalves Leite,, o Deco, é réu em processo que o acusa de ser o mandante do assassinato de um antigo ‘frente’ na comunidade por causa de dívidas. O crime ocorreu em 2018.

Segundo os autos, em 16/12/2018, a vítima Ricardo Eduardo Alves Correa Damião, conhecido pelos apelidos de Neném ou Vascão e um comparsa de Deco, de vulgo Coroa, estavam em um Uber quando Coroa efetuou disparos em Ricardo

De acordo com a autoridade policial, a vítima já foi o ´frente´ do tráfico de drogas na Cidade de Deus e vinha sendo cobrada por Deco acerca de uma dívida.

Deco foi preso pela Delegacia de Combate às Drogas (Dcod) em maio 2015, em Campina Grande, na Paraíba, mas foi solto desde 21 de julho de 2016, após ser beneficiado por um habeas corpus concedido pela Justiça.

Em liberdade nas ruas, ele foi preso novamente em 11/2016, por força de um mandado de prisão expedido novamente pela Justiça, e após um Portal dos Procurados oferecer uma recompensa de R$ 1 mil por sua captura.

Após cumprir somente um ano de prisão, em 16/12/2017, saiu novamente em liberdade da Penitenciária Gabriel Ferreira de Castilho. Solto por decisão da Justiça Fluminense, o Deco circula normalmente pelas vielas da Cidade de Deus, armado e cercados de segurança.