Casos de PolíciaComando VermelhoDenunciahomicídioinvestigação

Com a morte de Piranha, Favela do Castelar (CV) já teria novo chefe

Com a morte de José Carlos Prazeres Silva, o Piranha, que foi picotado por ordem da cúpula do Comando Vermelho no Complexo da Penha no último fim de semana, ascende ao poder (se não morrer também) na Favela do Castelar, em Belford Rox, o traficante José Severino da Silva Júnior, o Soró.


O bandido ficou conhecido em 2018 quando teria dado ordem para atacar um grupo de pessoas que estavam em um bar na noite de Natal. Seis foram baleados. Soró determinou o ataque porque achava que havia um miliciano entre entre eles. 


Soró também é suspeito de ter participado do homicídio de um homem, por este ser do tráfico local, e também por ser um assaltante de veículos na região, e que teria sido morto pelo tráfico de drogas local.

O Disque Denúncia oferece uma recompensa de R$ 1 mil para quem prestar informações que ajudem na sua captura. 

Dizem que o clima entre os moradores era pesado porque Piranha tinha instituído uma taxa de R$ 140 e quem não pagasse era ameaçado. Soró iria acabar com essa cobrança. 


Mas há boatos que circulam de que crias do Castelar, revoltados com a morte de Piranha, poderiam se aproximar de traficantes do Terceiro Comando Puro (TCP) da Tropa do Genaro. 

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo