Casos de Políciahomicídioinvestigação

Depoimento revelou dinâmica de assassinato de influenciadora na Região dos Lagos. Vítima estava na casa que era de milicianos quando foi abordada para morrer

O inquérito policial n° 118-01904/2022 revela como aconteceu o homicídio da influenciadora Aline Borel dos Santos, encontrada morta a tiros no dia 21/04/2022, na Praia do Dentinho, Distrito de Praia Seca, Araruama/RJ. Quatro suspeitos já estão presos como prisões decretadas.

O depoimento de um menor de idade esclareceu tudo. Ele disse que  tudo começou com informações de que ela estaria envolvida com milicianos e que de alguma forma teria participado do homicídio de um ´frente´ da favela do Mirante. Destacou que no dia de sua morte, Aline estava no casarão amarelo dos milicianos Lucão e seu irmão Maurício, ambos presos, limpando o espaço, e que o ´frente da boca´ conhecido como ´J´ chegou ao local e lhe chamou com urgência, pois estava com a moto Titan preta do tráfico. 

Afirmou que quando chegou lá ´J´ e ´Bigode´, ambos traficantes, já estavam no local e, por acharem que ela estava ali na condição de ´olheira da Milícia´, a convenceram a subir na garupa da moto que conduzia. 

Relatou que então a levou ao local junto com ´BC´, o qual estava na outra moto com ´J´ na garupa, onde ela foi morta por disparos de arma de fogo efetuados por ´BC´. 


´J´ foi preso em uma grande apreensão de drogas, e ´BC´seria o qual seria o chefe do tráfico e está solto. 
A autoridade policial destaca que a comunidade do ´Corte´ é dominada pelo tráfico de drogas, facção do ´Comando Vermelho´, sendo o gerente geral BC, que recebe ordens do vulgo ´Guardinha´, dono do movimento local, aduzindo que todo o homicídio praticado no interior daquela comunidade precisa de autorização do líder do tráfico local, qual seja, Guardinha, que então figura com autor intelectual, sendo o responsável por autorizar a execução da vítima.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo