Casos de PolíciaDenunciahomicídiosinvestigaçãomilícia

Dupla executada por milicianos em Nova Iguaçu foi torturada antes e pressentiu morte. ‘Vamos embora que o carro prata tá vindo’. Cena do crime foi exibida na TV

Dois homens que foram executados por milicianos em junho do ano passado no bairro Cerâmica, em Nova Iguaçu, cujo vídeo do crime foi exibido em telejornais haviam escapado de uma sessão de tortura antes de serem mortos.


Os dois pediram a ajuda a um pedreiro antes de morrer. Tinham ferimentos pelo corpo por objeto perfuro-cortante, estavam sujos e bastante assustados. 


Após se limparem e beberem água, um deles disse. “Vamos embora que o carro prata está vindo”.


Logo em seguida, foram executados. A testemunha ouviu os tiros e logo depois viu os dois homens caídos no chão.   


 O depoente disse na época que o comentário na região é que havia uma tentativa de implantar uma “boca de fumo” na comunidade do Cotó, mas havia resistência neste sentido de um grupo contrário, não sabendo informar se se trata de milícia ou facção de tráfico rival. 

As vítimas foram identificadas como Fellipe Oliveira Ramos da Silva e Witilan da Silva Nascimento. 


Os autores dos disparos, segundo as investigações, foram Igor Russo e Rafael Lennon.


Os autos dizem que os paramilitares, que estavam mesmo em um carro prata, se aproximaram das vítimas, ordenaram que elas deitassem no chão. 

Em seguida, os criminosos procederam a revista de Fellipe e Witilan, e após efetuarem  disparos em suas cabeças, vindo ambas a óbito, os assassinos fugiram.

Russo e Lennon foram presos em setembro, em Arraial do Cabo. 

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo