apreensãoCasos de Políciacorrupção policialDenunciainvestigação

Em conta de policial civil de delegacia especializada, foram descobertas anotações de vários bingos e lojas de caça-níqueis que pagavam propinas a agentes da lei. Arquivos apreendidos revelaram que esquema de corrupção era permanente

A rede de propinas pagas pela quadrilha liderada pelo contraventor Bernardo Bello chegava nas delegacias especalizadas. 

través da análise da conta telemática de um policial civil lotado na Deam-Centro, foram obtidas anotações contendo menção a diversos bingos e lojas de máquinas caça níquel que pagariam propinas aos agentes da lei sendo verificado, em tais anotações, a citação expressa aos bingos explorados pelo grupo, como, por exemplo, ´Olímpico Copa´ (Bingo Espaço Copa, situado no Clube Olímpico), ´Paris Loja´ e ´Paris Cart´ (Bingo Bonsucesso, situado na Av. Paris: 

Também foram obtidas na conta telemática do denunciado Betinho arquivos que indicam a existência de permanente esquema de corrupção envolvendo agentes estatais. 

Betinho, por exemplo, tratou de pagamentos de propinas com PMs identificados como Fernando do 4º BPM como também sargento Felipe.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo