apreensãoCasos de PolíciainvestigaçãoOperação PolicialPrisão

Entenda a polêmica em torno da importação de acessórios para fuzis feito por Ronnie Lessa e mulher

O RJ TV 2ª Edição vai divulgar reportagem sobre nova perícia da Polícia Federal sobre os artefatos de uso controlado do Exército que foram importados por Ronnie Lessa, que está preso pelo assassinato da vereadora Mariele Franco e o motorista Anderson Gomes e sua mulher, Elaine Pereira Figueiredo Lessa.


O InformeAgora relembra a polêmica do caso. 


O material foi apreendido  em 23/2/2017, na alfândega do aeroporto internacional do Rio de Janeiro. Era uma encomenda postal proveniente de Hong Kong, na China  destinada à uma academia na qual Lessa e esposa eram sócios.  


O material continha  acessórios para armas de fogo de uso restrito, supostamente importados ilicitamente, mais especificamente 16 quebra-chamas novos para fuzis AR-15, calibre 5,56 x 45 mm, ou similares, salientando-se que o número do telefone celular informado para contato estaria registrado em nome de Elaine e que o endereço para a entrega já havia sido informado como residência dos denunciados, onde a Polícia Civil fluminense, em cumprimento a mandado de busca e apreensão, identificara uma central de armazenamento e montagem de armas de fogo.  

Segundo as investigações, os acessórios apreendidos se destinavam a dificultar a identificação da origem dos disparos de fuzis AR-15, ordinariamente empregados
por organizações criminosas que controlam vastos territórios da cidade
do Rio de Janeiro.


A defesa dos réus sustenta que houve um erro na perícia que identificou o material como quebra-chamas quando na verdade (na alegação deles) a importação foi de “freios de boca”, material que não seria controlado pelo Exército e que, consequentemente, não haveria empecilho à importação, tornando a figura atípica para fins penais. 


Segundo a defesa, a mera importação de produto acessório não é crime.
Com esse argumento, os advogados tentaram um habeas corpus para Elaine, mas a Justiça Federal negou. 

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo