Ex-PM de Rondônia preso no PR em abril com oito toneladas de maconha fornecia drogas e armas para o tráfico no Rio

Um ex-policial militar de Rondônia, identificado como Adriano Braun, preso em 18 de abril deste ano no Estado do Paraná, é suspeito de ser um dos principais fornecedores de armas e drogas que vinham do Paraguai para traficantes do Rio de Janeiro, segundo relatório da Justiça Federal.

Barun já tinha sido alvo de ao menos três outras operações da Polícia Federal, todas relacionadas ao tráfico internacional de armas e drogas.

O ex-PM costumava circular com veículos de luxo, todos eles registrados em nome de uma mulher usada como laranja.

Durante a operação que resultou na prisão de Barun, foram apreendidas oito toneladas de maconha, dois fuzis, munições e acessórios, 23 veículos produtos de furtos ou roubos e R$ 100 mil em espécie.

Adriano Braun era da quadrilha de um dos principais traficantes paraguaios, Líder Cabral Arías. Inclusive, no país vizinho, teria sofrido um atentado na região de Marangatu, em 2012.