Casos de PolíciaDenunciaGuerra entre facçõeshomicídiosinvestigação

Facções criminosas gaúchas aterrorizam fronteira com o Uruguai

Duas facções criminosas do Rio Grande do Sul, os Manos e Bala na Cara, estão aterrorizando a fronteira do Brasil com o Uruguai. 

A região que mais sofre é o departamento de Rivera que tem visto um banho de sangue nos últimos meses em razão dos conflitos entre os dois grupos. 

As duas organizações criminosas estão disputando o controle dos pontos de vendas de drogas na fronteira com o Uruguai  deixando um grosso saldo de homicídios.

Dados afirmam que 16 dos 20 homicídios mais recentes de Rivera teriam sido resultado da briga entre as gangues. 

Uma outra facção também estaria entrando na disputa na fronteira: os Tauras. 

No final de julho, um veículo foi atingido em um tiroteio no centro comercial de Siñeriz, em Rivera, em razão de um confronto entre os Manos e os Tauras. Duas pessoas ficaram feridas, ligadas aos Tauras. Se tratou de uma emboscada dos Manos. 

Os Manos recebem armas e drogas do Primeiro Comando da Capital (PCC). Os dois grupos estão se expandindo para o país vizinho e para o Porto de Montevideo. 

O Bala na Cara chegou a ser um braço armado dos Manos mas se desvinculou deles.

Por Insight Crime

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo