Casos de Polícia

Gucci deve indenizar família após acusação indevida de furto

Uma família brasileira pode ser indenizada pela loja italiana Gucci após seis anos de uma batalha judicial.

Mãe e filha passeavam em um shopping no Rio de Janeiro quando foram abordadas por um funcionário da loja sobre suspeita de terem furtado um casaco da marca.

Isso porque o gerente da loja seguiu mãe e filha no corredor de shopping center e as constrange a retornar ao estabelecimento para verificar se não furtaram roupa.

Em 2014, a empresária Carolina Coelho de Queiroz Appel estava passeando com a sua filha no shopping Village Mall, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, quando entrou na loja da Gucci.

Irritada com a postura do gerente, Carolina chamou a polícia e seu marido e, posteriormente, a família moveu ação contra a marca, alegando ter sido humilhada pela abordagem do gerente.

No entendimento da juíza, a Gucci constrangeu Carolina e sua filha quando o gerente abordou as duas no corredor do shopping center e tirou o casaco da menina para conferir se ele pertencia ao estoque.

Dessa maneira, condenou a marca a pagar R$ 50 mil de indenização por danos morais tanto para a mãe quanto para a filha e R$ 20 mil para o pai, que precisou chegar depois.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo