Amigo dos AmigosCasos de PolíciaGuerra entre facçõeshomicídioinvestigação

Guerra entre TCP e ADA motivou ataque em festa em Quissamã que deixou morto e 11 feridos em setembro

Uma guerra entre o Terceiro Comando Puro (TCP) e a ADA (Amigos dos Amigos) motivou o atentado ocorrido em uma festa no dia 27 de setembro, em Quissamã, no Norte Fluminense, que resultou na morte de um homem e deixou 11 pessoas feridas.  

Quatro suspeitos já estão sendo processados pelo crime. São eles os vulgos de Sherek, Dudu, Baby e Léo das Dez, esse último já preso.

Depoimentos de testemunhas descrevem como foi o episódio. PMs que atenderam a ocorrência  informaram que, após receberem ligação via 190 informando a respeito de vários disparos de arma de fogo na Rua Porto da Ribeira, procederam até ao local onde em frente ao número 850 avistaram uma vítima caída ao solo e que observaram no local várias pessoas feridas, totalizando 11 vítimas, sendo oito homens e três mulheres. 

Ainda em seus depoimentos, os PMs relataram que no local, segundo informações passadas pelas vítimas e populares, dois veículos, sendo um Honda Civic branco e um outro que seria um Polo ou Celta preto, chegaram e, que de tais automóveis, desceram várias pessoas, sendo três elementos conhecidos como Sherek, Léo das Dez e Dudu  

Some-se a isso, o fato de uma das vítimas de nome F.O.S em seu depoimento ter afirmado que estava em uma comemoração de aniversário na Rua, no bairro da Ribeira, sendo que, em determinado momento, três indivíduos chegaram atirando no local, ocasionando ferimentos em várias pessoas e matando o aniversariante conhecido como ´Boldinho´. 

Além disso, a vítima F declarou que reconheceu como autores dos disparos os indivíduos de vulgo ´Dudu, Sherek, Léo das Dez e Baby ´, que, segundo o inquérito, dizem respeito aos investigados 

 Como se não bastassem estes fatores, a vítima A.R.S.S  em seu depoimento disse que estava na comemoração do aniversário de um indivíduo de vulgo ´Boldinho´, morador da cidade de Campos, quando em um determinado momento chegaram vários indivíduos fazendo disparos de arma de fogo que acabaram por feri-lo, além de outras várias pessoas. 

Seguindo em seu depoimento, a vítima acima aludida destacou que no momento não reconheceu ninguém, contudo quando lhe foram mostradas as imagens do local, reconheceu um deles. 

Finalmente, a vítima mencionou que a motivação do crime seria a guerra travada entre as facções criminosas TCP e ADA pela disputa territorial.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo