Casos de Políciahomicídioinvestigação

Justiça decretou prisão preventiva de suspeito de matar a facadas chefe do tráfico de morro da Tijuca

A Justiça decretou a prisão preventiva de um professor de capoeira acusado de matar a facadas o chefe do tráfico da comunidade Chácara do Céu, na Tijuca, conhecido com Silas. 

Consta que o suspeito agiu motivado por disputa territorial ligada ao tráfico ilícito de drogas. 

Segundo uma testemunha, Silas foi designado no ano de 2010 pelo traficante Roupinol para ser o chefe do tráfico da referida comunidade.

A depoente informou que Silas comentou com ela que soube que uma pessoa iria matá-lo quando estivesse desarmado, mas, mesmo assim,  continuou a andar sem arma, muito embora fosse o chefe do tráfico na localidade, por ser um lugar tranquilo e pela proximidade com a UPP.

 Relatou que Silas tinha desavenças com outro chefe do tráfico na região, do Morro do Cruz,  que já teria acusado Silas por várias vezes de ser informante de policiais, e que, inclusive, ele tinha interesse na morte dele.

Por fim, relatou que soube que traficantes da comunidade Casa Blanca comemoraram a morte de Silas, soltando fogos de artifício. 

A vítima sobrevivente relatou que estava no local do crime desde 19h juntamente com seu irmão e um colega que conhece com assitia ao jogo do flamengo no interior de um bar localizado no alto da comunidade, e que por volta de 21h,  Silas chegou ao referido bar.

 Disse que Silas chegou desarmado e cumprimentou todos os presentes e uma partida de sinuca foi iniciada entre eles, momento em que dois indivíduos chegaram e mandaram todos do bar deitarem no chão, sendo atendidos pelos presentes, inclusive por Silas, que foi esfaqueado por diversas vezes por um dos suspeitos, que, após esfaquear Silas, foi em sua direção e desferiu seis facadas em seu pescoço, parando no momento em que o outro homem, que vigiava a porta do estabelecimento, gritou ´não é esse aí não´, concluindo que teria sido confundido com alguém. 

Uma outra testemunha reconheceu um dos assassinos porque ele retirou o capuz, mesma coisa acontecendo com o dono do bar

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo