Justiça revela mais detalhes de caso de traficante de Madureira que trocou de facção mais se arrependeu e foi esquartejado

Em 23 de março, o Informe Agora revelou a história de um traficante de Madureira, na Zona Norte do Rio, que trocou de facção, se arrependeu e acabou morto tendo o corpo esquartejado.

A primeira matéria dizia que ele havia saído do Terceiro Comando Puro (TCP) , ido para o Comando Vermelho (CV) e depois retornado mas a Justiça acaba de dar detalhes sobre o crime e informou que a trajetória foi inversa..


Trata-se de Leonardo Amorim Ventura de Oliveira. Ele foi morto em 22/03/2020, no interior da comunidade do ´Congonha´, no ´Complexo do Cajueiro´, no bairro de Rocha Miranda.

De acordo com a denúncia, a vítima era integrante do tráfico de drogas da comunidade do ´Congonha´, dominada pelo Comando Vermelho, sendo que em novembro de 2019 debandou para a facção Terceiro Comando Puro (TCP), passando a atuar no ´Morro da Serrinha´. 


No início do mês de março, retornou à comunidade do ´Congonha´, sendo certo que os traficantes do Terceiro Comando teriam oferecido um ´prêmio pela sua cabeça´. 


Assim, quatro bandidos do CV (Tevez do Cajueiro, Zebroti, Negão da 12 e Menor R 10) e seus comparsas fingiram aceitar a volta da vítima, mas, no dia 22 de março de 2020, o dominaram, amarraram e o executaram, tendo logo após vilipendiado o cadáver de Leonardo Amorim Ventura de Oliveira, separando a cabeça do corpo, com um golpe dado com um instrumento cortante. 


Por fim, na continuação da ação criminosa previamente planejada pelo grupo, os denunciados e seus comparsas, livres e conscientemente, ocultaram as partes do cadáver.


Os quatro traficantes acusados do crime foram denunciados pelo Ministério Público Estadual e tiveram as prisões preventivas decretadas.