Casos de PolíciaComando VermelhoOperação PolicialPrisão

Líder de facção baiana foi preso saindo da Rocinha (CV)

Policiais Militares do Núcleo de Inteligência da 2ªUPP/23ºBPM Rocinha – 2ª Unidade de Polícia Pacificadora, da Coordenadoria de Polícia Pacificadora – CPP – após monitoramento da movimentação de criminosos oriundos de outros Estados, e com ajuda do Disque Denúncia (2243-1177), prenderam na madrugada desta terça-feira (28), o criminoso e foragido da Justiça, Edson Santos Cajado, vulgo “Cabeça ou Safado”, de 32 anos, um dos líderes do tráfico de drogas em Itabuna, no estado da Bahia. 

Após levantamento de dados e informações de que ele estaria se escondendo na comunidade da Rocinha, na Gavea, Zona Sulf da Bahia, policiais militares da 2ª UPP com apoio do Grupamento Tático de Polícia de Proximidade – GTPP – desencadearam uma Operação de Inteligência, e conseguiram localizar e prender o criminoso, na Rua Marques de São Vicente, na Gávea, quando o criminoso tentava sair da Rocinha. 

Edson Cajado, estava sendo monitorado desde quando descumpriu decisão judicial que determinava sua Prisão Domiciliar no Estado da Bahia. “Cabeça” é um dos líderes da facção “RAIO A”, que atua no sul da Bahia como uma célula do Comando Vermelho – CV -, e já teria sido alvo de uma operação em junho de 2021 no Complexo da Penha, denominada “Coalizão do Bem”, que tinha como finalidade desarticular uma quadrilha que movimentou milhões em apenas um ano e meio. 

A facção Raio A, maior organização criminosa de Itabuna e uma das maiores da Bahia, foi criada dentro do presídio entre os anos de 2006 a 2008. Até então não havia uma facção dita “organizada”, apenas alguns criminosos que dominavam pontos de drogas avulsos, em alguns bairros periféricos da cidade. Ela se aliou ao CV/RJ para fortalecer seu domino no sul da Bahia. 

O criminoso foi encaminhado para a 15ªDP – Gávea -, e após o acionamento da Vara de Execuções Penais – VEP – competente, foi expedido um Mandado de Prisão em desfavor do detento, onde permaneceu preso. Ele foi encaminhado para uma unidade prisional onde ficará à disposição da Justiça da Bahia. 

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo