Líder do PCC no Ceará já teria cometido 62 homicídios

Preso atualmente, André Luís Soares de Oliveira, conhecido por vários apelidos como Dragão, Andrezinho, La Bicha, M16 e Vera, é suspeito de ter cometido 62 homicídios relacionados a disputa pelo tráfico de drogas e armas, segundo o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (PR).

É um dos líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC) no Ceará. Tem pelo menos 30 anos de condenações.

Possui mandados de prisão em diferentes estados brasileiros e possui histórico de fugas de unidades prisionais.

Morou no Peru e na Bolívia, sendo que neste último cumpriu pena de 11 meses até fugir para o Brasil.

Costumava a usar documentos falsos.

Quando esteve preso na penitenciária federal de Rondônia, formou uma rede de aliados do PCC que contavam com agentes penitenciários e policiais.

Chegou a exercer a liderança de uma organização criminosa, a Comando M-16, de origem colombiana.

Sua defesa agora quer que ele retorne ao sistema prisional do estado de origem do criminoso mas a Justiça quer que ele permaneça em penitenciária federal, onde se encontra em Catanduvas (PR).