Casos de PolíciaComando VermelhoDenunciainvestigaçãomorte em confrontoOperação Policial

Lista parcial com mortos do Jacarezinho divulgada pela OAB-RJ traz apenas os nomes de três dos denunciados pelo MP

Uma lista parcial de 15 dos 25 mortos da operação na Favela do Jacarezinho divulgada pela OAB/RJ traz apenas os nomes de três dos denunciados pelo Ministério Público Estadual.

São eles Richard Gabriel da Silva Ferreira, o Kako, -Isaac Ribeiro de Oliveira, o Pee do Vasco que, segundo postagens do Twitter, morreram no mesmo local, e Rômulo Oliveira Lúcio, o Romulozinho.

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) acompanha a perícia nos corpos das pessoas mortas durante operação realizada ontem (06/05) no Jacarezinho, Zona Norte do Rio. Para isso, um médico perito do MPRJ teve acesso integral às dependências do Instituto Médico Legal (IML), onde chegaram os corpos na manhã desta sexta-feira (07/05).


O perito vai acompanhar todo o trabalho no IML e registrar, inclusive em imagens, o que for do interesse da investigação independente do MPRJ, que está sendo conduzida pela 1ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal Especializada do Núcleo Rio de Janeiro.


“Venho pelo presente ressaltar a necessidade e importância da descrição precisa dos orifícios de entrada e saída de PAF e demais lesões apresentadas nos 25 cadáveres examinados para exame de necropsia por conta da realização da chamada Operação Exceptis, de modo a permitir avaliação das circunstâncias em que os ferimentos foram produzidos”, diz ofício do MPRJ encaminhado à direção do IML.

A apuração criteriosa dos fatos é importante para a avaliação da adoção das medidas de responsabilização aplicáveis. Desde o conhecimento das primeiras notícias referentes à operação, o MPRJ vem adotando todas as medidas para verificação das circunstâncias em que ocorreram as mortes. Ainda ontem, o MPRJ se dirigiu à comunidade do Jacarezinho, por meio de três promotores de Justiça e três estruturas próprias distintas: o já citado Grupo Temático Temporário (GTT) – Operações Policiais (ADPF 635-STF), a Coordenadoria-Geral de Segurança Pública e a Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ).


 O MPRJ reitera a disponibilidade dos canais de comunicação do serviço de Plantão Permanente (atendimento pelo número 21 2215-7003, telefone e Whatsapp Business), 24 horas por dia, para apresentação de denúncias, informações e o oferecimento, por parte da população e da sociedade civil em geral, de registros audiovisuais que possam contribuir para a apuração dos fatos que possam vir a colaborar com as investigações deste e de outros casos em que possa haver irregularidades na operação policial. As comunicações podem ser feitas sob o mais absoluto sigilo.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo