Casos de Políciahomicídio

Mais de seis anos depois, Promotoria denuncia acusados de matar jovem confundido com miliciano em baile funk na Vila Kennedy (CV)

Somente depois de mais de seis anos de cometido o crime, o Ministério Público  Estadual denunciou e a Justiça decretou a prisão preventiva (em janeiro deste ano) de seis suspeitos de terem participado do assassinato de um rapaz que foi confundido com um miliciano em um baile funk na Vila Kennedy, na Zona Oeste do Rio.  O caso ocorreu em agosto de 2013. O corpo até hoje não foi encontrado.

Os criminosos (cerca de 20 homens armados) forçaram a vítima a sair do local, dispararam um tiro em sua perna e desferiram chutes em seu rosto. Em seguida, colocaram a vítima dentro de um automóvel, levando-a para local desconhecido e ceifaram sua vida, sendo certo que não foi possível localizar o cadáver da vítima em virtude da ocultação promovida pelos bandidos.

De acordo ainda com os dados da denúncia formulada pelo Ministério Público, um dos corréus seria o chefe do tráfico de drogas e da organização criminosa da região, responsável por ordenar a morte da vítima e a destruição do seu cadáver.

Foram denunciados Carlos Fagner de Souza Pinto, vulgo ´Papagaio´; Romario da Gama Daniel; Angelo Bartolomeu da Silva Coelho, vulgo ´Angelo 157´; Michael Silveira de Souza; Raphael Nascimento Costa, vulgo ´Bafão´; Carlos Eduardo da Silva Fidalgo, vulgo ´Birinho´ e Alberto Vinicius de Pinheiro de Oliveira da Silva, vulgo ´Gordinho.

Processo No 0281744-64.2019.8.19.0001

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo