Casos de PolíciaComando VermelhoDenunciaGuerra entre facçõeshomicídioinvestigaçãomilícia

Marcinho VP, Doca da Penha e Urso são acusados de mandar matar um homem e ferir outros dois em Brás de Pina durante a guerra entre o CV e a milícia no Quitungo

Marcinho VP,  Doca da Penha e Pedro Bala ou Urso são acusados de ser os mandantes do assassinato de José Uirdes Angelo Oliveira e ferimentos em dois outros homens, crime ocorrido em 14 de agosto deste ano, em um bar em  Brás de Pina, na Zona Norte do Rio. 

Dois suspeitos de serem executores, Bruninho e Leleco, também foram denunciados. 

Uirdes era cobrador da milícia do Quitungo e as duas outras vítimas clientes do estabelecimento. 

Bruninho e Leleco, a bordo de uma motocicleta preta, de placa não identificada, previamente ajustados com os demais denunciados, ora líderes da organização criminosa Comando Vermelho do Complexo da Penha, dispararam na direção das vítimas, oportunidade em que alvejaram fatalmente Uirides e lesionaram outras duas vítimas. 

O crime de homicídio contra duas vítimas não se consumou por circunstâncias alheias à vontade dos denunciados, consistente no pronto e eficaz atendimento médico no Hospital Getúlio Vargas. 

O crime foi perpetrado por motivo fútil, eis que em decorrência de rivalidade entre os integrantes da facção CV e da milícia local. 

A vítima fatal foi alvejada por projéteis de arma de fogo de inopino, logo após sair da associação de moradores, onde trabalhava. 

O crime foi praticado para assegurar a vantagem no delito de tráfico de drogas, posto que a facção criminosa CV (do Complexo da Penha) reivindica o espaço ocupado pela milícia.

Os cinco denunciados tiveram a prisão preventiva decretada.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo