Temos um cartão de crédito para você
Solicite agora!

Mensagens dizem que TCP está de luto pela suposta morte do traficante Noel

A facção criminosa Terceiro Comando Puro (TCP) estaria de luto. Segundo publicação na rede social e no site Crimes News, morreu esta semana Josélio da Silva Ferreira, conhecido como Seu Moço ou Noel.

De acordo com as postagens, Noel morreu na comunidade Vila dos Pinheiros, no Complexo da Maré, mas a causa do óbito ainda é desconhecida. O Disque Denúncia oferecia uma recompensa de R$ 1 mil por sua captura.

Noel era procurado por tráfico de entorpecentes sendo ligado a bandidos do Morro da Quitanda, em Costa Barros, na Zona Norte, onde passou a exercer a liderança local desde a prisão do antigo chefe do tráfico Cristiano Santos Guedes, o Puma.

Ex-integrante da Amigos dos Amigos (ADA), ele pulou para o TCP depois que o traficante Émerson Brasil, o Raro, deu um golpe no Complexo da Pedreira e expulsou a ADA do local.

Ele era ligado também a uma quadrilha especializada em roubos de carga. O bando agia no entorno do Complexo da Pedreira, em Costa Barros.

Segundo as investigações, os criminosos faziam os assaltos na Via Dutra e na Avenida Brasil. O Complexo da Pedreira era usado como rota de fuga.

E para que os crimes não fossem denunciados, parte do que era roubado era distribuído para moradores do conjunto de favelas. Os produtos mais visados são os eletroeletrônicos, alimentos, cigarros e remédios. As cargas roubadas eram entregues aos receptadores, que pagavam apenas metade do valor da mercadoria.

Ainda de acordo com as investigações quem planejava os roubos era o traficante Vanilson Venâncio Gomes, o Tida, que está preso.

Metade do dinheiro que a quadrilha conseguia com os roubos era usado para comprar armas e drogas, financiar outras organizações criminosas e alugar armas para invasões em redutos de quadrilhas rivais. O restante era dividido entre os integrantes da quadrilha. Noel, era o encarregado de roubar veículos e fornecer as armas para os assaltos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.