Mesmo condenado e investigado por homicídios, chefão do Morro do Feijão (CV) foi solto

Preso no ano passado por policiais rodoviários federais, o traficante Hilário Gabriel dos Santos Rangel, o Biel, está livre.

Ele é suspeito de comandar a venda de drogas no Complexo do Feijão, no bairro do Paraíso, em São Gonçalo.

Por conta de sua prisão em abril do ano passado, ele acabou condenado a três anos de prisão em setembro mas a Justiça lhe concedeu o benefício de ficar em regime aberto em 19 de fevereiro.

O traficante estava preso na penitenciária Gabriel Ferreira de Castilho (Bangu 3), unidade de detentos em regime fechado.

Consultada, a Secretaria de Administração Penitenciária (SEAP) informou que ele não se encontra mais no sistema.

Quando foi pego, Biel estava com uma pistola, um carregador e um kit rajada. No mesmo dia em que foi preso, atirou contra policiais militares ao reagir a uma abordagem.

Além do processo em que foi condenado, Biel responde ainda a uma outra ação, aberta em 2018, mas que está em segredo de Justiça.

Um inquérito aberto em 2019 apura o envolvimento de Biel nos homicídios de Jair Pereira Mendonça e Fabio de Oliveira Mendonça a tentativa de assassinato contra um terceiro homem. Os fatos ocorreram em 23/02/2019,

Biel foi reconhecido por fotografia pela vítima do atentado e também por outra pessoa, como sendo autor de outro crime praticado no mesmo estabelecimento comercial e contra uma das vítimas fatais.

O traficante é ligado à facção criminosa Comando Vermelho (CV). Ele controla as localidades de Bandeira, Galão, Simão, Abacatão, Gato, Crime, Pombal, Cruzeirinho.

Uma escuta telefônica flagrou Biel conversando com o dono de uma padaria que era usada para lavar o dinheiro do tráfico.