Milícia aliada do CV chegava a cobrar 50% do faturamento das empresas em Itaboraí

Uma milícia que atuava no bairro de Marambaia, em Itaboraí,  exigia que as empresas fornecedoras de banda larga de internet localizadas na região dessem para a quadrilha 50% de seu faturamento mensal.

Os bandidos, segundo as investigações, obrigavam as vítimas a transferir as firmas para os nomes dos autores das extorsões.

Os criminosos diziam para as vítimas que se elas não aceitassem, iriam ter de se retirar, não iriam poder trabalhar mais no local, teriam de fechar as portas, perdendo todos os clientes para a organização. 

Os milicianos usavam o nome do Comando Vermelho (CV) como forma de ameaça aos empresários. Diziam que não era para procurar a polícia porque tinha agentes da lei e até juízes envolvidos. 

Uma das vítimas contou ter sido convocada para uma reunião. No encontro, foi abordado que todas as empresas da região seriam ´chutadas´ da localidade e os bandidos colocariam uma internet deles, mas como eles (as vítimas) eram moradores, iriam aproveitar suas empresas.  

Afirmou que eles exigiram que todos os gastos da empresa deveriam ser cancelados, cortar todos os pagamentos, tudo que estavam pagando de contrato, material tinha de ser cancelado, que eles falaram que a partir daquele dia não deveria pagar mais ninguém. 

Nesta reunião, foi estipulado o pagamento de um valor de R$ 6.000,00 (seis mil reais), para o final do mês, após começaria o pagamento da metade de tudo. Os sócios ficaram sem saber o que fazer e começaram a fazer o que foi determinado. 

Um dos integrantes do bando, Danilo Rodrigues Souza foi condenado no ano passado  a 14 anos e oito meses de prisão.