Casos de PolíciaDenunciainvestigaçãomilíciaOperação PolicialPrisão

Milícia do vereador Maurinho do Paiol esteve em guerra com o Comando Vermelho

A milícia comandada pelo vereador Maurinho do Paiol esteve em guerra com o Comando Vermelho em Nilópolis. 

Os traficantes da facção foram considerados pelos milicianos os responsáveis pela morte de Alexander Pereira Ramos, o Lequinho e o grupo planejou retaliação atacando a comunidade do Novo Horizonte. 

Outra disputa foi no Morro da Mina, também em Nilópolis, que teria sido ocupado por traficantes da Vila Norma, também dominado pelo CV. Os milicianos foram até o local resolver

Outra coisa. Toma cuidado aí na rua, ´hein´, cara. O morro tá cheio de gente estranha lá. Os caras fizeram uma reunião lá, entendeu? E teu nome saiu na reunião lá, ´hein´. Entendeu? Aí você fica atento aí na rua aí ´hein´. Parece que os moleques da Vila Norma tão tudo aí no morro da Mina aí. Tá? Aí falaram que vão começar agora a pegar o pessoal aí. Tentar pegar, ´né´. Aí falaram o meu nome. Que vão tentar pegar o Renatinho, que vive no ´ralão´. Falaram teu nome aí. O do Borges…

Nas escutas, os milicianos falavam sobre a guerra, que nunca tinha acontecido em Nilópolis

Guerra pica, esquece, esquece…guerra pica, esquece… guerra como Nilópolis nunca viu… tá tendo arma até da onde eu nunca imaginei Porque vai dar no jornal. Nilópolis vai pro jornal..

Os milicianos chegaram a humilhar um integrante da quadrilha com arma na cara, tapa e cuspe no rosto. O ofendido ficou apavorado e não queria mais trabalhar

O cara meteu arma na cara do V…, sabe qual é?  O V tá apavorado. O V não quer mais voltar, mané. Tá apavorado, não quer trabalhar. Puta que pariu. Sabe qual é? Tipo assim, o cara é pai de família, né cara. Tem dois filhos, entendeu, pra criar. Porra, tava trabalhando … ele … na pandemia o V tava trabalhando de ajudante de pedreiro, mané. Sabe qual é? Mesmo assim o cara, tipo assim, tá apavorado, mané, apavorado. Não quer voltar de jeito nenhum … a trabalhar, entendeu. Com toda razão né cara, com toda razão. Sabe qual é, cuspiu na cara do V, mané. Porra, ficou … porra ficou dando tapa na cara do V, botou o revólver na testa do V, cara. as meninas me ligando ´Vagner, pelo amor de Deus, eles vão matar o V eles vão matar o VLAMIR…´ desesperadas, todo mundo desesperado. A caixa minha não quer mais trabalhar e nem o V  

O grupo chegou a demonstrar insatisfação com o subtenente da PMERJ, Felipe Dias que, segundo eles, estava atrapalhando os negócios.

 O Felipe tá dando mole, ele? Botei ele lá dentro do Az de ouro a favela toda dele !!! Perdeu 3 meses de 1.500 só pro dono eu nem pedi nada nesses 3 meses !!! E até agora ele só tá cm 60 clientes o cara tá reclamando q ele não tá fazendo trabalho lá dentro tá cagando e ainda tá me deixando mau!! O cara pediu 10 caixas de cervejas pra somar na favela ontem e ele falou não seco e eu q tive q ajudar pra não perder”

tirei a internet lá. Botei a do Felipe. Pô, o cara fez um trato lá. Eu falei ‘Irmão, vou te dar 3 meses pra tu trabalhar aí na favela’. Pô, pegou uma loja lá, aí o Felipe… diz o Felipe que investiu ’25 mil’ naquela favela pra poder botar lá tudinho. Pegou a loja lá. Mas a loja não abre, tá cagando, não tá… porra, fechando com quem tinha que fechar pra poder arrumar cliente. Não tá divulgando, não tá nada. Falou que… Falou que mandou fazer panfleto, mandou fazer banner, tudinho. Não vi nada disso ontem lá na favela, nem o cara falou que não tem porra nenhuma disso. Aí chega dia 30 na hora de fechar, ok. Dá um pouquinho pra cada um. Por quê? Porque, pô, não tá fazendo o trabalho direito. Aí ontem o cara pediu, porra, 10 caixas de cerveja, ele ‘Pô, não dá não. Aí não tá dando lucro pra isso.’ Porra. Aí o cara falou, falou, no meu ouvido. Sabe como é que bandido é. Porra, ainda fecha uma porta minha. Tu podia ter colocado outra pessoa lá. Ia tá dando dinheiro pro cara, ia tá dando dinheiro pra mim

Os milicianos também ameaçavam mandar para de rodar mototaxistas que não pagavam as taxas

Então, deixa eu te falar aqui. O que que acontece. Aquele amigo que caiu de moto… Três semanas já que vai entrar, que não tá pagando, né. Não pagou. Primeira semana caiu de moto, segunda semana não pagou, e tamo já, quinta-feira, fechando quinta agora. E ele tá rodando? então. Ele estava rodando. Eu não estava no ponto, estava longe, né. Né. O amigo me ligou e falou ´ ele tá aqui rodando´. Eu peguei e falei assim ´Pô, ‘peraí’. Não é assim que funciona´. Porque eu falei pra ele ontem que é pra ele me dar o colete, né, como eu já tinha te falado que seria a ser feito. : Certo. Cheguei aqui no ponto agora, ele estava aqui no ponto, e até ele… diz ele que ia até na minha casa me procurar. Cheguei com ele e falei assim ´Rafael é o seguinte. Três semanas já que você não paga ao ponto, né, que vai entrar pra três semanas, o valor da diária é ´x´, aqui eu dou uma condição ´Pagou sábado é um valor. Pagou depois é outro valor´. Ou seja, não quer pagar. Estão achando que é brincadeira. E não é assim. Porque eu sou legal, eu fico mexendo com todo mundo, eu tomo Coca, eu pago Coca, eu brinco com todo mundo, as pessoas estão me tirando como otária. Ele tá nervoso igual uma menininha querendo te conhecer, né. Tá igual uma menininha querendo te conhecer

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo