apreensãoCasos de PolíciaDenunciamilíciaOperação PolicialPrisão

Miliciano do Bonde do Zinho preso tentou subornar PMs com um carregador de pistola

Um miliciano do Bonde do Zinho, preso em novembro ofereceu um carregador de calibre 380 a policiais militares para não ir para a cadeia.

De acordo com o que consta nos autos, policiais militares teriam recebido uma denúncia anônima de que um miliciano estaria portando arma de fogo em um bar localizado na Rua Embu Guassu, nº 81, Campo Grande. 

Os agentes da lei teriam se dirigido ao local, oportunidade em que teriam identificado o denunciado a partir das características que haviam sido anteriormente apontadas na informação anônima. Na denúncia continha a informação de que o suposto criminoso teria chegado em uma moto sem placa e que havia realizado disparos com a arma de fogo. 

Em revista ao acusado, os agentes encontraram em sua cintura uma pistola Taurus, calibre .380 municiada e com numeração de série suprimida, tendo o mesmo informado que trabalhava para o criminoso de vulgo ´Latrel´, e que integrava o ´Bonde do Zinho´. 

Disse, ainda, que fazia as cobranças (extorsões) daquela região. O acusado teria dito aos policiais que não podia ser preso, ocasião em que teria oferecido aos agentes da lei um carregador de pistola .380 que estaria guardado em sua casa. 

Os policiais teriam deixado que ele continuasse com a proposta com o fim de apreender as munições, oportunidade em que o acusado teria chamado seu irmão,, que também se encontrava no bar, pedindo para que ele acompanhasse um dos policiais até sua residência a fim de que buscasse o cartucho. 

Já na residência do denunciado, os policiais apreenderam o carregador .380, municiado com 15 cartuchos e mais 2 munições fora do carregador e uma touca balaclava preta, guardado no interior de uma caixa, que se encontrava dentro do guarda-roupa, exatamente como apontado pelo acusado. 

Assim, os policiais retornaram ao bar, oportunidade em que deram voz de prisão ao acusado. 

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo