Milicianos matavam moradores em Araruama para ocupar suas casas

Uma investigação feita pela Polícia Civil revela que uma quadrilha de milicianos matava moradores da localidade Vila Capri, em Araruama, na Região dos Lagos, para se apoderar de suas residências. 


 Três supostos milicianos, entre eles um policial militar e um ex-PM, foram presos no ano passado. Segundo relatos, eles teriam vindo do Rio de Janeiro para instalar o grupo paramilitar na cidade.   


A partir da prisão deles, outros suspeitos, entre eles um PM inativo,  passaram a ameaçar moradores como forma de retaliação devido a supostas denúncias que fizeram.. 

Uma testemunha contou em juízo que seu irmão estava jurado de morte pelos paramilitares por ter supostamente os denunciado e relatou que foi pressionada por eles para contar onde ele estava.


Segundo ela, em 3 de outubro, havia acabado de chegar ao serviço momento em que um veículo VW Fox parou em frente ao seu trabalho; 


No interior do carro, havia quatro homens, sendo que um deles perguntou: ‘Cadê está seu irmão’. A testemunha disse que não sabia quando um dos suspeitos retrucou: ‘Você está mentindo, você sabe muito bem onde ele está. Seu irmão ferrou a gente por ter nos denunciado e eu vou correr atrás dele e de mais um, pois tem outro cara que também denunciou a gente’.


Uma outra testemunha contou ter recebido uma informação de que os líderes da milícia não tinham sido presos e que pretendiam matá-la para evitar seu depoimento em juízo. 


Os milicianos são acusados de diversos crimes, como homicídio, roubo e extorsão. Relatos indicam que andam armados.