Casos de PolíciaComando Vermelhocorrupção policialinvestigação

Militares paraguaios são suspeitos de vender a criminosos armas apreendidas que seriam usadas no resgate a Marcelo Piloto (CV) em 2018

Segundo investigação do Ministério Público e da Polícia Nacional do Paraguai, militares da Direção de Material Bélico do páis vizinho (Dimabel) venderam parte de pistolas e fuzis apreendidos em 2018 e que seriam usados no resgate do traficante Marcelo Fernando Pinheiro Veiga, o Marcelo Piloto, ao bando do narco paraguaio Jorge Teófilo Samura Gonzalez e a outros grupos de criminosos.

Ao todo, foram recolhidos na época sete fuzis e 15 pistolas.

Uma destas pistolas foi apreendida em 25 de março deste ano com um bandido que participou do resgate de Samura em 2019.

Após a apreensão desta arma, investigadores descobriram que outras armas deste lote também haviam sido devolvidas ao crime organizado.

Por ABC Color

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo