Casos de PolíciaDenunciainvestigaçãoOperação PolicialPrisão

MOMENTOS DE HORROR EM ITAGUAÍ: Homem que contraiu empréstimo com bandidos, foi levado para local ermo cheio de criminosos com fuzil. Um deles apontou arma para a sua cabeça mas ela falhou e a vítima ainda foi espancada

Autos de um processo que tramita na Justiça de Itaguaí revelam os momentos de horror passados por um homem que contraiu empréstimo com uma dupla e passou a ser cobrado com juros pelos suspeitos. O fato virou ação mês passado. 

A vítima contou que foi levado para um campo de futebol (em local que o declarante não soube identificar); que ao chegar lá, notou declarante notou a presença de outros cincohomens não identificados, os quais vestiam roupas da ´polícia civil´; que todos portavam fuzis; que um deles (estava de capuz) pegou ´uma pistola prata´ e apontou para a cabeça da vítima, puxando o gatilho; que o declarante não sabe dizer se a arma falhou ou estava descarregada, mas no momento mencionado, todos começaram a dizer que o declarante ´iria morre ali mesmo´; que em determinado momento, mandaram o declarante correr; que ao tentar correr, recebeu um chute, momento em que, após cair, começou a ser agredido pelos homens que mencionou anteriormente; que tudo foi muito rápido; que após os chutes e socos que recebeu, o declarante foi colocado novamente dentro do carro; que se recorda de que um dos homens disse que ´aquilo´ seria apenas ´um aviso´ e que a data final para o pagamento seria hoje (08/06/2022); que foi trazido para casa novamente.

Tudo começou quando um indivíduo chamado Matheus efetuou empréstimo de R$ 400,00 para a vítima e sua mulher. 

Depois de15 dias, o casal passou a receber cobranças do indiciado e de seu comparsa. Os criminosos foram até a casa das vítimas e as ameaçaram dizendo. “Sabe que seu marido não pagar, os caras vão empenar ele”

Narra que os criminosos afirmaram que o valor da dívida era de R$ 15.000,00, tendo Matheus dito que as vítimas teriam que pagar o montante, eis que na localidade ´O cerol passa fininho”

Quando os bandidos foram embora, a vítima M.P afirmou que teria esse valor no Banco Santander, em Itaguaí, razão pela qual foram todos para a agência. 

Enquanto aguardavam na fila, M.P conseguiu despistar o custodiado e buscar auxílio da polícia civil, que chegou até o local e o deteve, ao ser indagado, nada disse. 

A mulher P.J.S.B disse que um dos acusados é motorista de aplicativo e uma vez o marido precisou dos seus serviços. M falou sobre dificuldades financeiras e o suspeito disse que tinha um irmão que emprestava dinheiro e o casal aceitou a ajuda, dando início a toda trama. 

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo