Casos de PolíciaComando Vermelhomorte em confrontoOperação PolicialTiroteio

Morto na Penha, Pinguim foi um dos frentes de uma quadrilha no Alemão que impedia empresa de internet de atuar, explorava serviços (gás, mototáxi, água), tentava matar PMs e roubava na Zona Sul

Um dos mortos na Penha, Geovane Ribeiro dos Anjos, o Pinguim, fez parte de uma quadrilha de traficantes no Complexo do Alemão.

 Na hierarquia, ele só estava abaixo do bandido conhecido como Polho e no mesmo patamar de criminosos como´ ´Diminho´, Faustão.

 O bando fazia ameaças contra funcionários da empresa Tim, impedindo a implementação do serviço de internet banda larga, além de praticar homicídios tentados contra PMERJ’s, explorava serviços a revenda de botijão de gás, água, distribuição de sinal clandestino de internet e televisão e do serviço de transporte, conhecido como ´mototáxi´. 

O grupo também era responsável pelo cometimento de crimes patrimoniais, mais precisamente nos bairros e praias da Zona Sul, bem como no centro da cidade, visando subtrair dinheiro, veículos e aparelhos telefônicos para a quadrilha, com a autorização dos líderes do comércio ilegal de entorpecentes do Complexo do Alemão. Essa parte do grupo é conhecida internamente como ´Bonde do Injeta´ ou ´Coreto´.),

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo