Casos de PolíciaComando VermelhoinvestigaçãoOperação Policial

Morto ontem na Cidade de Deus (CV) tinha ligação com o crime, diz polícia

A Polícia Civil está divulgando que João Vitor Gomes da Rocha, morto ontem em operação na Cidade de Deus, na Zona Oeste do Rio, tinha envolvimento com o crime.

Ontem, a imprensa publicou que João tinha saído para comprar pipa quando foi alvejado.

Segundo a polícia, ele estava armado com uma pistola, perícia identificou que estava em um carro roubado, já fora baleado este ano em outra operação e possuía anotações criminais por roubo.

A Polícia Civil ainda informou que, em contato com familiares, eles disseram lamentar que Joâo tinha envolvimento com o crime.

Confira a publicação na integra:

SEPOL – SECRETARIA DE ESTADO DE POLÍCIA CIVIL
SSPIIO/DGPC/ 41ª DP – TANQUE / * AÇÃO INTEGRADA COM 18BPM ( Jacarepaguá)*

APF nº 041-01935/2020

EMENTA: PRISÃO DE ASSALTANTE PERTENCENTE AO TRÁFICO DE DROGAS ALVO DE FORÇA TAREFA IDENTIFICADO POR PERÍCIA PAPILOSCÓPICA DE DIGITAL EM VEÍCULO ROUBADO. TROCA DE TIROS COM FORÇAS POLICIAIS E APREENSÃO DE PISTOLA GLOCK COM CARREGADOR ESTENDIDO MUNICIADA COM 22 (VINTE E DUAS) MUNIÇÕES CALIBRE .9MM. POSTERIOR MORTE DO NACIONAL EM HOSPITAL

        Na data de hoje, 20/05/2020, quarta-feira, equipes policiais da 41ª DP - Tanque com apoio do 18ª BPM - Jacarepaguá realizaram diligência policial cirúrgica lastreados em elementos concretos de inteligência para cumprimento de mandados de prisão expedidos pela Justiça em desfavor de autores que integram quadrilhas especializadas em sequestros relâmpagos amplamente divulgadas pela mídia e pelo Disque-denúncia, nas imediações do Complexo de Favelas da Cidade de Deus, em Jacarepaguá, dentre estes o indiciado João Vitor Gomes da Rocha, vulgo "Pastel" identificado através de laudo papiloscópico de digitais em veículo roubado na Barra da Tijuca.

        As diligências foram encetadas PARA PROTEÇÃO DA SOCIEDADE COM RISCOS À VIDA DE POLICIAIS PARA PRISÃO DE TRAFICANTE DE DROGAS E ROUBADOR IDENTIFICADO POR PERÍCIA PAPILOSCÓPIA EM VEÍCULO ROUBADO em localidade próxima à saída da comunidade, bem como lastreadas em informações precisas de inteligência para ação rápida e direta no alvo sem vitimização de POLICIAIS E INOCENTES, o que de fato aconteceu de forma exitosa.

        Entretanto, ao progredirem pela Rua Cunha Pedrosa, próximo ao CIEP, as equipes foram alvo de disparos de arma de fogo de narcotraficantes que dominam a região provenientes de uma "boca de fumo" localizada no entroncamento da Rua do Canal com a Rua Newton Teixeira, (VIDE FOTOGRAFIA DO INDICIADO JOAO VITOR NA EXATA BOCA DE FUMO) tendo as equipes imediatamente se abrigaram em razão dos disparos de grosso calibre efetuados, tendo visualizado intensa movimentação de traficantes armados com fuzis e pistolas. 

        Após se protegerem e progredirem efetuando disparos na direção de seus algozes, lograram capturar o alvo João Vitor Gomes da Rocha ferido por PAF ao solo em posse de uma arma de fogo do tipo pistola GLOCK, fabricação austríaca, nº suprimido, modelo G17, Gen 4, calibre .9mm, com 1 um carregador alongado e 22 (vinte e duas) munições respectivas. 



        Ressalte-se que o confronto permaneceu até que se pudesse estabelecer um perímetro mínimo de segurança para chegada do veículo blindado do 18ª Batalhão de Polícia Militar em apoio para socorro do autor ferido ao Hospital Municipal Lourenço Jorge, onde foi recebido em atendimento pelo BAM nº 4972158 sendo a ocorrência apresentada à Autoridade Policial da 41ª DP - Tanque (Delegacia da circunscrição do fato), onde foi lavrado o competente Auto de Prisão em Flagrante Delito nº 041-01935/2020.

        Destaque-se que além de ter sido identificado previamente através de perícia papiloscópica de sua digital no procedimento nº 016-07009/2019 da 16ª DP, o indiciado havia sido baleado recentemente em 13/02/2020 em outra localidade da Cidade de Deus conhecida como "15" na Rua Jeremias, durante operação policial da Polícia Militar, sendo socorrido exatamente para o mesmo Hospital Lourenço Jorge e atendido no BAM 4954965, procedimento criminal nº 032-01632/2020 da 32 DP.

        Durante o término da lavratura do procedimento, fomos surpreendidos com diversas notícias jornalísticas, no sentido de que o indiciado João Vitor seria inocente e teria sido baleado por policiais "enquanto ia comprar pipa".

        Para confirmar o óbito do autor no Lourenço Jorge, equipes da 41ª DP compareceram ao referido nosocômio ocasião em que se depararam com familiares do indiciado, PRESTANDO DE FORMA HUMANA SUA CONDOLÊNCIAS E CONVIDANDO A MÃE DO AUTOR PARA COMPARECIMENTO A DELEGACIA PARA ESCLARECIMENTO DAS CIRCUNSTÂNCIAS DA MORTE, TENDO OUVIDO DOS PRÓPRIOS FAMILIARES LAMENTAÇÕES EXPRESSAS SOBRE ESTE TER INGRESSADO NO MUNDO DO CRIME.

        Desta forma, foi realizada a devida remoção e comunicação ao Juízo Competente por distribuição para apreciação do APF.

        Por fim, saliente-se que nenhuma morte violenta deve ser vista como positiva, contudo, A MORTE EM CONFRONTO COM FORÇAS POLICIAIS DE INDIVÍDUO COM ANOTAÇÕES CRIMINAIS DE ROUBO POR PERÍCIA TÉCNICA DE DIGITAL JAMAIS PODE SER TRANSFORMADA CONTRA AGENTES DA LEI QUE ARRISCAM SUAS VIDAS PELA SOCIEDADE EM MOMENTO DE PANDEMIA.

Mostrar mais

PUBLICIDADE

Aguarde 10 segundos e clique em fechar publicidade para visualizar a notícia.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Encontramos um bloqueador de anúncios em seu navegador. Desabilite-o para navegar