Casos de Políciacorrupção policialDenunciainvestigaçãomilíciaOperação PolicialPrisão

NOVA IGUAÇU: PM tem inquérito que investiga cinco policiais que teriam invadido fardados, por ordem da milícia, a casa de um homem que se recusou a pagar taxa para o grupo

O inquérito policial militar 225/121/2020 apura a conduta de cinco  PMs que teriam, por ordem do chefe da milícia de Botafogo, em Nova Iguaçu, que é um policial reformado, invadido e revirado a residência de M.A.F por ele ter se negado a pagar a taxa exigida pelo grupo paramilitar. Estavam de serviço na ocasião e fardados. A vítima é proprietário de uma padaria. Esses policiais respondem por violação de domicílio. A ação teria sido filmada.

O chefe da milícia está preso desde agosto do ano passado,. 

Além de M, outras vítimas R.J.S  e M.D também tiveram suas propriedades invadidas pelo chefe da milícia que apresentou na ocasião suposta escritura se dizendo o verdadeiro dono dos imóveis. 

O PM reformado possui uma imobiliária  com o fito de vender os terrenos dos quais se apropria, segundo relatos, ilegalmente. 

A vizinha de uma das vítimas do bando disse que o líder do grupo entrou na sua residência e aplicou um mate-leão em seu irmão J.C.C, além de ter apontado uma arma de fogo para o mesmo, alegando que ele teria tentado roubar seu carro, o que foi negado. 

 Após esse incidente, o pai dos dois, J.C, que presenciou toda a cena e se recusou a assinar um papel no qual constava que as vítimas haviam permitido que o policial entrasse na casa, começou a se sentir ameaçado pelo chefão da milícia e a temer por sua vida.Consta na investigação a partir de relatos de mototaxistas que Jo miliciano seria dono de um ponto de mototáxi na região chamado Papa Léguas. 

A milícia também é acusada de roubar as câmeras de segurança de umar residência, além de expulsar moradores e proprietários legítimos mediante o emprego de força e ameaças diversas

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo