Casos de PolíciaDenunciainvestigaçãoOperação PolicialPrisão

Operação com mais de 20 mortos na Vila Cruzeiro (CV) teria sido monitorada e vazada a criminosos

Há fortes indícios de que a operação que ocorreu na Vila Cruzeiro, na Penha, no final de maio, que terminou com mais de vinte mortos, foi vazada para os criminosos.

Um comboio do batalhão foi fotografado no Centro do Rio enquanto se deslocava para Vila Cruzeiro.

A PM chegou a cancelar operações ao descobrir que estavam sendo monitoradas.

As informações foram dadas durante entrevista coletiva da PMERJ e da PCERJ sobre a ação conjunta que desarticulou um grupo criminoso que monitorava, através de câmeras de segurança, a movimentação de tropas especiais da Polícia Militar.

Através do comandante do BOPE, ten-cel Uirá Ferreira, do porta-voz da PMERJ, ten-cel Ivan Blaz, e do delegado titular da 21DP, Dr. Hilton Alonso, informações sobre a prisão de duas mulheres e dois homens estão sendo detalhados.


Essa ação representou, segundo as polícias, um importante golpe à articulação criminosa das facções criminosas e milícias do Rio de Janeiro, que ousaram utilizar a tecnologia para dificultar atuação da PMERJ. Porém, foram exitosamente desmobilizadas.

O delegado responsável pelo caso reforçou que as investigações continuam e que podem levar a resultados ainda mais expressivos, destacando a importância da ação integrada das polícias como pilar central para o combate à referida rede criminosa.

A Polícia Civil descobriu que os envolvidos em espionagem alugaram um apartamento em Laranjeiras onde haveria uma câmera direcionada para o Bope. Policiais foram ao local e descobriram que o aparelho que fazia a gravação havia sido retirado. Foram requisitadas as imagens do condomínio, que já estão sendo analisadas.

Os agentes descobriram também outro imóvel, alugado por uma das mulheres na rua Frei Caneca, em frente ao Batalhão de Choque. Uma testemunha confirmou que ela teria alugado a loja, sob o pretexto de abrir um depósito de gelo, instalando as câmeras no local, tendo havido o reconhecimento dela em sede policial.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo