Casos de PolíciaDenunciainvestigaçãoPMRJtráfico de drogas e armas

PM abriu conselho disciplinar que pode expulsar dois agentes envolvidos com o tráfico internacional de munições

A Polícia Militar decidiu abrir Conselho Disciplinar que poderá expulsar dois agentes envolvidos com o tráfico internacional de armas e munições.


Um dos investigados é irmão do miliciano André Boto, que comanda Curicica, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. 


Os dois policiais foram recentemente condenados pelo crime pela Justiça Federal. 


Um dos PMs, conhecido como Martins, desempenhava a função de financiador da organização criminosa, que também era comandada por André Boto.

Martins teria assumido a liderança do grupo após a prisão de Boto, segundo o relato de um colaborador.
Martins foi condenado a 18 anos de prisão.


Já o irmão de Boto era o responsável pela segurança e logística da quadrilha.


Segundo as investigações, o bando teve apreendido cerca de 19 mil munições calibres 9mm e .40, as quais se destinariam ao comércio espúrio para alguma outra organização criminosa.

O irmão de Boto dizia que a entrega das munições era feita em um local conhecido como UPP das massas ou de pizzas.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo