apreensãoCasos de PolíciaComando VermelhoDenunciaGuerra entre facçõesinvestigaçãomilíciaOperação PolicialPrisão

PM admite que há uma disputa territorial em Jacarepaguá mas alerta que muitas informações falsas estão circulando. Comunidades da região tiveram operações com presos e armas apreendidas

A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Polícia Militar informa que, diante dos últimos acontecimentos na região da grande Jacarepaguá, as Forças de Segurança do Estado investigam e mapeiam a existência do que seria uma disputa territorial na região.

Nesse contexto, muitas informações falsas circulam, principalmente na internet e nas redes sociais. As Inteligências das Forças de Segurança estão checando todos esses dados e os que apresentam procedência são diretamente checados.

A Polícia Militar está com amplo reforço nas áreas de policiamento do 18º BPM (Jacarepaguá) e do 31º BPM (Recreio dos Bandeirantes), com apoio de todas as unidades do Comando de Operações Especiais (COE) – BOPE, BPChq, BAC e GAM – além de equipes das Rondas Especiais e Controle de Multidões (RECOM).

Além do policiamento ostensivo, operações pontuais e direcionadas estão sendo realizadas. Hoje, na Comunidade da Cidade de Deus, dois criminosos foram presos durante as ações. Dois fuzis, uma granada, um simulacro de arma de fogo, material entorpecente a ser contabilizado e uma capa de colete balístico foram apreendidos. As equipes também estão realizando a retirada de obstáculos colocados nas vias (“barricadas”). As ocorrências foram apresentadas na 32ª DP.

No Morro do Banco, equipes do BOPE seguem atuando e prenderam um criminoso com mandado de prisão em aberto por homicídio e associação para o tráfico. Uma pistola e um carregador foram apreendidos.

Vale ressaltar que, no último ano de 2022, na Comunidade de Muzema foram presos 145 criminosos e foram apreendidas 14 armas de fogo.

A Polícia Militar ressalta que a participação da população é fundamental para a efetividade das ações de segurança, colaborando com informações através do Disque-Denúncia (2253-1177) e da Central 190 que ajudem a localizar e prender os envolvidos nessas movimentações criminosas. O anonimato é garantido.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo