Casos de PolíciahomicídioinvestigaçãoNotíciasOperação PolicialPrisão

PM diz ter prendido um suspeito de matar o major do Corpo de Bombeiros

A Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Polícia Militar informa que, na noite de quinta-feira (17/11), policiais militares do Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE) detiveram um homem suspeito de envolvimento no sequestro e homicídio do oficial do Corpo de Bombeiros no município de São João de Meriti.

Os policiais estavam em patrulhamento pela Avenida Brasil, altura do entroncamento com a BR-116 (Rodovia Presidente Dutra) no bairro de Irajá, quando abordaram o carro em que ele estava junto com outros dois homens.

Os três foram encaminhados à Delegacia de Homicídios da Capital, onde um deles ficou preso após verificação de dados e expedição de mandado de prisão pelo Plantão Judiciário.

O Disque Denúncia, divulgou nesta sexta-feira (18), um cartaz para ajudar no inquérito do Núcleo de Investigações de Morte de Agentes de Segurança, da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), a fim de obter informações que possam levar à prisão dos envolvidos na morte do Major do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, Wagner Luiz Melo Bonin, de 42 anos.

Ele teria desaparecido após sair de sua residência no bairro de São Mateus, por volta das 16h, para comprar peças de carro na região de São João de Meriti/ Pavuna. Ele acabou sendo sequestrado e morto por traficantes na tarde de quarta-feira (16), em São João de Meriti, cidade da Baixada Fluminense, onde morava. Informações da Polícia Civil indicam que ele estaria fotografando barricadas montadas por bandidos na região e foi descoberto. Bonin, que teve o corpo carbonizado, foi encontrado no interior de um veiculo Astra, na Rua Ibirubá, na Pavuna.  Ele era lotado no Grupamento de Operações Aéreas (GOA) do Corpo de Bombeiros.

O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), que realizou perícia no local e tenta identificar os autores do crime.

Com a morte de MJ/BM Wagner Luiz, sobe para 51 o número de Agentes de Segurança, mortos em ações violentas no Rio de Janeiro, em 2022.

33 da Policia Militar
05 da Policia Civil
05 da Marinha
02 da Policia Penal/SEAP
01 da Policia Rodoviária Federal – PRF
01 do Degase
01 da Guarda Municipal
01 da Aeronáutica
01 do Exército (SGT Reformado)
01 do Corpo de Bombeiros do Rio 

Denuncie a localização dos envolvidos ao Disque Denúncia:

Central de atendimento: (021) – 2253 1177 ou 0300-253-1177

WhatsApp: (021) – 99973 1177
Aplicativo: Disque Denúncia RJ 

O anonimato é garantido. 

A DHC responsável pela investigação, segue em diligências para prender os criminosos.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo