Casos de PolíciahomicídioinvestigaçãoOperação PolicialPrisão

PM é suspeito de ter matado tatuador ao descobrir caso dele com a esposa

A Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA) esclareceu a investigação referente ao desaparecimento de Douglas Braga.

O autor, um PM, foi identificado e um mandado de prisão decretado pelo plantão judiciário. O crime foi motivado por conta de uma relação extraconjugal do jovem com a companheira do acusado. 

O desaparecimento foi registrado no dia 10 de novembro deste ano. Após descobrir o relacionamento amoroso, o autor se passou pela companheira e armou uma emboscada contra Douglas. Ao encontrar o tatuador, que dirigia um carro, o acusado entrou no veículo, os dois discutiram e a vítima foi morta a tiros. O automóvel e o corpo de Douglas foram queimados e abandonados em uma área de mata em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo