Casos de PolíciahomicídioPMRJ

PM entrou por engano em favela, foi reconhecido e morto por traficantes em Padre Miguel

O Disque Denúncia, divulga nesta quinta-feira (24), um cartaz para ajudar no inquérito do Núcleo de Investigações de Morte de Agentes de Segurança, da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), a fim de obter informações que possam levar à identificação e prisão, do envolvido na morte do Subtenente da Polícia Militar do Rio, Luís Carlos da Silva, de 52 anos.

Lotado no 4º BPM (São Cristóvão), ele foi baleado na noite desta quarta-feira (23), na Rua Sul América com Rua Toulon, na comunidade do Cavalo de Aço, em Padre Miguel, Zona Norte do Rio, quando um poste caiu na Avenida Santa Cruz, e o trânsito teve que ser desviado. O policial seguiu a informação do GPS, e acabou entrando por engano na comunidade. O carro do militar foi abordado por bandidos com fuzis. Ele teria se assustado e tentou sair do local, mas foi baleado.

Ele chegou a ser levado para Unidade de Pronto Atendimento (UPA), de Senador Camará, mas não resistiu aos ferimentos.

O caso está sob investigação da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), que está realizando diligências na região, a fim de obter informações sobre os autores do crime.

Com a morte de Sub Ten/PM Silva, sobe para 54 o número de Agentes de Segurança, mortos em ações violentas no Rio de Janeiro, em 2022.

35 da Policia Militar
05 da Policia Civil
05 da Marinha
02 da Policia Penal/SEAP
02 do Corpo de Bombeiros do Rio
01 da Policia Rodoviária Federal – PRF
01 do Degase
01 da Guarda Municipal
01 da Aeronáutica
01 do Exército 

Denuncie a identificação e localização do envolvido na morte do policial militar, de forma anônima, ao Disque Denúncia:

Central de atendimento: (021) – 2253 1177
0300-253-1177
WhatsApp: (021) – 99973 1177
Aplicativo: Disque Denúncia RJ

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo