Casos de PolíciainvestigaçãoOperação PolicialPrisão

Polícia pega mais um que fugiu do Castelar (CV) por causa da morte dos meninos

Policiais civis da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) prenderam, nesta terça-feira (23/11), um homem apontado como gerente de cargas do tráfico de drogas da comunidade do Castelar, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. Contra ele havia um mandado de prisão preventiva por crime de tortura. O acusado tambem é réu em uma ação penal em andamento. 

O traficante estava em uma casa em Vila Pauline, em Belford Roxo, quando foi capturado. Segundo as investigações, ele foi mais um dos criminosos que fugiu da comunidade após a repercussão da morte dos meninos Lucas Matheus, Alexandre e Fernando Henrique, desaparecidos em dezembro de 2020. Ele teria retornado ao Castelar recentemente, tendo sido aceito pelos novos chefes do tráfico, mas foi rebaixado de gerente de cargas para a função de “atividade” ou “radinho”.

O homem preso nesta terça-feira e outros nove traficantes foram investigados e indiciados em inquérito policial da DHBF por participarem da tortura de um morador da comunidade Castelar, em janeiro deste ano, apontado falsamente pelos bandidos naquela ocasião como responsável pelo desaparecimento das três crianças de Belford Roxo. O criminoso teria agredido a vítima a pauladas durante a sessão de espancamento.

Após ser torturado e amarrado, traficantes determinaram que usuários de drogas levassem o morador até a delegacia onde, no decorrer do dia, foi afastada sua participação no desaparecimento das crianças, ocorrendo protesto violento orquestrado pelos criminosos, incluindo um ônibus incendiado.

A vítima foi espancada com socos, chutes, pauladas, coronhadas de pistolas e fuzis, queimada com o cano de descarga de uma motocicleta e teve pedaço da orelha arrancado por uma mordida.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo