Casos de PolíciaOperação PolicialPrisãoTerceiro Comando Purotráfico de drogas e armas

Polícia prende dois negociando a entrada de skunk do Paraguai na Vila Aliança (TCP)

A Equipe da 24°DP (Piedade) na data de on tem 30/11/2021, após levantamentos procedidos pelo setor de inteligência desta UPAJ, logou êxito em prender em flagrante delito Jair Soares de Azevedo, o Pará, e Gabriel Marques Silva, s JAIR no momento em que os mesmos iriam firmar negociação e entrega de farta quantidade de material entorpecente do tipo “skunk”, em um estacionamento de veículos situado em frente ao restaurante Adega Barril da Brasil.

Com efeito, as informações prévias coligidas em sede policial davam conta de que Gabriel morador da cidade de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, era o responsável por remessas do entorpecente oriundo da cidade de Pedro Juan Caballero-Paraguai, fronteiriça ao Brasil, com objetivo de negociação junto a comunidades cariocas dominadas por facções criminosas, tendo sido preso anteriormente no estado do Mato Grosso pelo crime de tráfico de drogas e receptação.

Por sua vez, o indigitado Pará”, era o responsável pela guarda do material entorpecente no interior da comunidade Vila Aliança, a qual é dominada pela facção Terceiro Comando Puro, se valendo das restrições impostas à operações policiais nas comunidades cariocas e proteção bélica do tráfico local.

Outrossim, “Pará é contumaz em práticas criminosas, tendo sido preso em flagrante por tentativa de roubo a um caminhão de combustível na BR 116, conforme APF 918-04451/2007, bem como roubo com emprego de arma de fogo a estabelecimento comercial, conforme APF 041-00580/2010.

Em prosseguimento, as investigações serão encetadas no sentido de ser identificada e desmantelada toda estrutura criminosa interestadual que os indigitados fazem parte, inclusive com a quebra dos sigilos telefônicos dos aparelhos apreendidos na posse dos mesmos e o envolvimento da organização criminosa que domina a comunidade da Vila Aliança.

Diante de todo apurado, apresentado os fatos à autoridade policial titular desta UPAJ, foi dado voz de prisão aos indigitados e, após os procedimentos de praxe, Pará e Gabriel foram encaminhados ao sistema prisional para cumprimento das medidas judiciais pertinentes.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo