Casos de PolíciaComando VermelhoDenunciaOperação Policial

Policial declarou em depoimento que ele e colegas podem ter abordado um dos chefões da Rocinha (CV) mas não sabiam que era ele

Um policial militar revelou em um processo na Justiça que ele e colegas teriam supostamente abordado um dos chefes do tráfico na Favela da Rocinha, na Zona Sul do Rio, Leandro Pereira da Rocha, o Bambu, mas nenhum sabia de quem se tratava no momento do fato e ele foi liberado.

A ação, de 2019, teve sentença na semana passada e Bambu, que divide o comando da comunidade com Johnny Bravo, acabou absolvido.

 Outros policiais militares ouvidos em juízo fazem menção de conhecerem , ou já terem ouvido falar, no vulgo ´Bambu´ como um dos líderes da facção criminosa local, sendo certo que os que efetuaram seu reconhecimento, por fotografia em sede policial, o conheciam em virtude de fotografias no serviço reservado. Apesar de um ter admitido que pode ter abordado Bambu, nenhum dos outros, mesmo os atuantes na comunidade, declararam já terem o visto na localidade  

Outro bandido, de vulgo Sossó, também escapou de condenação porque agentes declararam não reconhecerem o denunciado como um dos elementos envolvidos no tráfico de entorpecentes da localidade, muito embora seu nome e vulgo constem no relatório de inteligência dos autos.

Bambu e Sossó foram absolvidos também porque a denúncia não individualizou as funções desempenhadas pelos acusados. As peças são genéricas.

Processo No 0165940-48.2019.8.19.0001

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo