Casos de PolíciaDenunciahomicídioinvestigaçãoViolência

Presidente da associação de moradores teria pedido a traficantes que executassem homem que agrediu mulher em Itaboraí. Vítima tinha relacionamento com ex de bandido, que foi espancada

Investigação da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí revelam que traficantes mataram Reginaldo Morais Pereira em Itaboraí porque ele havia discutido com a mãe de dois conhecidos deles chegando as vias de fato e mantinha relacionamento amoroso com uma mulher que é ex-companheira de um dos criminosos. A moça foi espancada. O presidente da associação de moradores local pediu aos criminosos que cometesse o homicídio.

Foi decretada em agosto as prisões preventivas de Thiaguinho, Ninico, Sem Saúde, Liu, Titio e Taz, além de um casal de irmãos que são filhos da mulher que teria brigado com Reginaldo. 

Parentes da vítima fatal identificaram alguns dos suspeitos, afirmando que os três primeiros foram vistos, logo após o crime, deixando o local do homicídio, em uma caminhonete Fiat Toro, portando armas de fogo e atirando para o alto, como se estivessem comemorando a execução da vítima Reginaldo. 

O marido da filha da mulher que discutiu com a vítima confirmou o envolvimento de sua mulher e de seu cunhado juntamente com traficantes locais, na execução da vítima. A própria confirmou a sua participação na ação criminosa, na companhia de seu irmão afirmando, no entanto, que não ´queria matar, apenas dar uma surra´ em Reginaldo. 

A esposa do filho da mulher que discutiu com Reginaldo informou que traficantes locais, ao tomarem conhecimento das agressões sofridas por sua sogra  sogra Sra. Antônia, prometeram vingança, dizendo: ´vamos lá resolver isso, pois isso não se faz´. 

Titio, presidente da associação de moradores, juntamente com a filha da mulher, teria convencido os traficantes a matarem Reginaldo, segundo relatos das testemunhas. 

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo