Casos de Políciamilícia

Preso casal que comanda milícia de Itaboraí

Policiais da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO) prenderam, nesta quinta-feira (23/07), um casal apontado como chefes de uma organização criminosa de milícia que atua em Itaboraí. Eles foram presos no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio. Eles foram identificados como Carlos Eduardo Cirino Santanna, conhecido como Eduardo Negão, de 43 anos, e Rosane Moreira da Silva da Conceição, a Tia.

De acordo com as investigações, a dupla chefiava com rigor a milícia naquele município e praticavam homicídios para impor suas regras e liderança. Ainda segundo o apurado, a mulher era responsável por gerenciar a parte financeira da organização criminosa e controlava as armas da quadrilha.

O preso possui dois mandados de prisão preventiva por homicídio e organização criminosa. Contra a mulher havia quatro mandados de prisão por organização criminosa, homicídio e milícia privada. Eles também respondem por outros crimes como roubo, lesão corporal e ocultação de cadáver.

Negão era responsável pela gerência das atividades nos bairros de Visconde de Itaboraí e Porto das Caixas. Além disso, foi identificado como um dos milicianos envolvidos na extorsão e tortura praticadas contra um casal.

Rosane era uma espécie de contadora do esquema, atuando como verdadeira gerente financeira, sendo responsável pelo pagamento dos integrantes da milícia, além da liberação de valores para compra de armas, munições, combustíveis, dentre outras atividades financeiras

A prisão foi possível porque as informações foram repassadas pelo Disque Denúncia diretamente à DRACO-IE, possibilitando que os agentes de inteligência fizessem o levantamento de todos os dados fornecidos, planejando a execução da diligência com o setor operacional em poucas horas, garantindo o êxito das prisões.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo