Baixada FluminenseCasos de PolíciamilíciaNova Iguaçu

Preso em operação contra a milícia participava de esquema em que PMs extorquiam donos de depósitos de gás na Baixada

Um dos presos na operação deflagrada contra a milícia nesta terça-feira (28), Carlos Roberto da Silva Rocha, o Kadu do Gás, é suspeito de participar de um esquema em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense na qual PMs iam até depósitos de gás, portando fuzil e exigiam a  cobrança para manterem o comércio em funcionamento. 

Ele é apontado como sócio de diversos estabelecimentos do ramo na cidade juntamente com um policial militar. Ao todo, pelo menos dez agentes da lei estariam envolvidos. 

Os policiais suspeitos agiam no bairro de Austin, em Nova Iguaçu, e também em Queimados. Alguns tinham ligação com traficantes do Terceiro Comando Puro (TCP).

Os milicianos exigiam o pagamento da quantia de R$ 70,00 (setenta reais), para que os comerciantes não tivessem seus comércios roubados 

O processo foi aberto em 2018 e ainda não teve sentença.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo