Casos de PolíciaDenunciaPMRJPrisão

PM apanhou em carnaval por ter sido reconhecido por traficantes de onde morava. Por causa das agressões, ficou com sequelas graves e foi para a reserva

O policial militar que foi espancado em um bloco de Carnaval em Copacabana, em 2019, não pode assumir sua função em razão dos ferimentos que sofreu e foi para a reserva.

Ele morava na Ladeira dos Tabajaras e depois que passou no concurso deixou a comunidade.

Entretanto, em um evento de Carnaval, foi reconhecido pelos traficantes do Tabajaras e acabou agredido junto com um amigo.

O policial ficou com sequelas físicas e mentais gravíssimas e permanentes, o que provociu sua passagem para a reserva por incapacidade.

Thiago Amaral de Almeida, acusado das agressôes, foi preso na última quinra-feira (27), em Cabo Frio. O comparsa já havia sido detido

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo