AssaltoCasos de PolíciaDenunciaOperação PolicialPrisão

Preso por arrastar idosa em assalto na Pavuna teve prisão preventiva decretada ontem por outro crime e já havia ido para a cadeia esse ano

Preso suspeito de participar do assalto em que uma idosa de 72 anos foi arrastada presa ao cinto de segurança no bairro da Pavuna no último sábado, Júlio Cézar Ramos Bernardo teve a prisão preventiva decretada ontem por um outro crime cometido em janeiro. Inclusive, já tinha sido preso este ano e acabou solto.

A denúncia narra que no dia 10 de janeiro de 2022… na Rua Sargento Benedito da Silva, nº 55, em frente à instituição de ensino Creche Nosso Sonho – Escola Integral, na Pavuna, o criminoso subtraiu mediante ameaça exercida com emprego de arma de fogo, o veículo automotor Volkswagen/Virtus, cor prata, placa RKR-0G06, de propriedade de S.C.M.

Conforme restou apurado, o lesado havia acabado de estacionar o veículo automotor Volkswagen/Virtus em frente à creche, ocasião em que o denunciado, a pé, aproximou-se e apontou uma arma de fogo na direção do lesado, anunciando o roubo, momento em que exigiu dele a entrega dos bens e da chave do carro, dizendo ´Passa a Chave’, o que foi prontamente atendido pelo lesado, que tentava se proteger com a filha no interior da Creche Nosso Sonho… Em seguida, o denunciado assumiu a direção do veículo automotor do lesado e se evadiu do local, tomando rumo ignorado com o veículo subtraído.´. 

No dia 31.01.2022 (três semanas depois) ele teria sido preso em São João de Meriti transitando com veículo roubado. Nesta prisão em flagrante, o denunciado estaria com a mesma camisa utilizada no roubo dos presentes autos (o que pode ser notado na filmagem das câmeras de segurança). 

A vítima teria reconhecido com clareza o denunciado como sendo o autor do roubo.

O acusado teria empunhando arma de fogo em direção à vítima e a filha desta, entrado em uma creche, em horário de saída, com movimentação de crianças no local. 

Conforme as imagens da câmera de segurança, pode ser visualizado com clareza que S estaria com sua filha (de 02 anos de idade) no colo, quando teria sido abordado de forma agressiva pelo denunciado, tendo a vítima usado seu próprio corpo para proteger a sua filha da agressão que estariam sofrendo.

Júlio ainda responde por outro processo aberto esse ano pelo crime de receptação em São João de Meriti.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo