Casos de PolíciamilíciaOperação PolicialPrisão

Presos dois integrantes da milícia de Nem da Malvina. Ambos eram de grupos rivais.VIDEO

A Secretaria de Polícia Civil, por intermédio de policiais civis lotados na Delegacia de Repressão a Ações Criminosas Organizadas (DRACO-IE), realizou, na tarde desta quinta-feira (22SET22), uma ação no bairro Taquara, localidade conhecida como Boiúna, visando apurar e monitorar a atuação de milícia na região.

Informações chegadas davam conta de que paramilitares, integrantes da quadrilha capitaneada por “Nem da Malvina, estavam extorquindo comerciantes e moradores por toda extensão da Estrada do Engenho Velho.

Durante um período de monitoramento velado, realizando rondas a pé e com viaturas descaracterizadas, os agentes lograram êxito em prender em flagrante delito os nacionais Y.R.S. e R.C.F.S., no momento em que deixavam um estabelecimento comercial que haviam acabado de receber dinheiro fruto da extorsão.

O nacional R.C.F.S., que seria oriundo da comunidade do Jordão (inimiga de Nem) já havia sido preso em 2019 pela prática dos crimes de porte ilegal de arma de fogo e constituição de milícia, tendo obtido a liberdade em Agosto de 2021.

Quanto a Y.R.S. seria oriundo da comunidade de Rio das Pedras, também rival de Nem.

O líder da milícia encontra-se preso em razão de sua participação no sequestro de um Juiz de Direito norte-americano ocorrido no mês corrente na Zona Sul do Rio de Janeiro. Além disso, “Nem da Malvina” é aliado do também paramilitar e foragido da justiça “Zinho..

Na posse da dupla foram apreendidos aparelhos de telefone celular e mais de quatrocentos reais em espécie.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo