Casos de PolíciaDenunciahomicídiosinvestigação

Procurados pede informações de suspeito de matar PM ano passado e família em 2017

O Portal dos Procurados divulga nesta segunda-feira (11), um cartaz para colaborar com a 124ª DP – Saquarema – a fim de obter informações que levem à prisão de Matheus Resende Khalil, de 27 anos. Ele, conforme consta nos autos de um processo, que tramita na Justiça de Saquarema, teria envolvimento na morte do Cabo da Polícia Militar Renato Silva de Mendonça, de 34 anos, na saída de um bar, em Saquarema, na Região dos Lagos, no sábado 19 de junho de 2021.

Segundo investigações da distrital, e do processo que corre na 2ª Vara Criminal de Saquarema, a vítima fatal o Cabo Renato, lotado no 25º BPM – Cabo Frio – na companhia de outra pessoa, saíram de um bar e estavam indo para casa quando passaram em frente a outro bar, onde acontecia um evento com música ao vivo, no Bairro do Boqueirão, em Saquarema. Ao chegar no local, um dos envolvidos no crime se aproximou e se identificou como policial militar, do 41ºBPM, mas após a vítima perceber que ele não era policial, houve breve discussão.

No momento da confusão, um dos suspeitos atirou contra o PM que reagiu e conseguiu atirar em dois agressores. Eles foram atingidos, um na mão e o outro na perna. Entretanto, os outros envolvidos conseguiram render o Cabo e o agrediram com socos, chutes e pancadas na cabeça com uma barra de ferro, causando-lhe inúmeras lesões. Após as agressões, o Cabo Mendonça foi socorrido por populares e levado ao Posto de Saúde de Jaconé e logo depois encaminhado ao Hospital Nossa Senhora de Nazareth, em Saquarema. Ele foi transferido posteriormente para o Hospital Estadual Roberto Chabo (Hospital Regional de Araruama), onde permaneceu internado até o seu falecimento, cinco dias após ser hospitalizado em estado grave.

Uma das vítimas relata ainda que enquanto suplicava para que os agressores não matassem Renato, um dos envolvidos mandou Matheus matá-la, usando as palavras: “APAGA ELA”. Matheus então apontou uma pistola de cor prata na direção de seu peito e efetuou quatro disparos, tendo a arma falhado e ao perceber a pane na arma, fugiu do local.

No mesmo dia, policiais civis e militares prenderam em flagrante, três homens e uma mulher pela tentativa de homicídio do Cabo Renato, foram autuados em flagrante e denunciados nos autos n. 0138323-45.2021.8.19.0001. Na residência do irmão do indiciado Matheus foi apreendida uma arma de fogo e na residência da genitora de outro indiciado, um cabo de vassoura utilizada para segurar o portão suja de sangue.

Matheus Resende Khalil, segundo investigações, também teria envolvimento nas mortes do advogado Wagner Salgado, de 42 anos, de sua esposa, Soraia Gonçalves de Resende, 37, e sua filha, de apenas 9 anos, em fevereiro de 2017, no Barro Vermelho, em São Gonçalo. Segundo investigações à época do crime, ele tenha sido motivado por uma herança de 7 milhões de reais, que envolviam terrenos, aluguéis e imóveis – incluindo o prédio onde morava a família. As brigas por causa da herança se estenderam por 19 anos, desde a morte do pai das irmãs Resende.

Principal suspeito das mortes Lucas Resende Khalil, se entregou à polícia, uma semana depois. Matheus Khalil, irmão gêmeo de Lucas, confessou, em depoimento, ter participado do crime. Ele contou que apenas encontrou os atiradores, a mando de sua mãe Simone Gonçalves de Resende outra envolvida, na porta do imóvel e abriu o portão. No entanto, Matheus teria afirmado que não sabia o que os rapazes iriam fazer.

Pela morte do Cabo Renato, contra Matheus Khalil, consta um Mandado de Prisão, expedido pela 2ª Vara da Comarca de Saquarema, Nº do Mandado de Prisão: 0008226-77.2021.8.19.0058.01.0001-22, pelo crime de Homicídio Qualificado (Art. 121, § 2º – CP), II, III, IV e VII do CP; Homicídio Qualificado (Art. 121, § 2º – CP), II, III, IV e VII e 121, caput, n/f 14,II tudo n/f 69 do CP, com pedido de Prisão Preventiva. 

Disque Denúncia recebe informações sobre a localização foragidos da Justiça, nos seguintes canais de atendimento:

Zap do Portal dos Procurados: (21) 98849-6099
(21) 2253 1177 ou 0300-253-1177
APP “Disque Denúncia RJ”
Facebook/(inbox): https://www.facebook.com/procuradosrj/,
https://twitter.com/PProcurados (mensagens).
Site Portal dos Procurados – em Denuncie – (procurados.org.br/contato).

A 124ª DP – Saquarema – está encarregada do caso e inquérito criminal,

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo