Casos de PolíciaDenunciainvestigação

Quatro chefões do tráfico estão encrencados por organizar bailes funks durante o Carnaval. Veja quem são

Quatro chefões do tráfico estão encrencados por terem organizado shows e bailes funks em seus redutos durante o Carnaval no meio da pandemia da Covid-19. A Polícia Civil pediu a prisão deles.

São eles

Jose Carlos dos Prazeres Silva, vulgo Cem ou Piranha, líder da quadrilha de narcotraficantes do Morro do Castelar, em Belford Roxo – CV

Alexsander Mesmer Fernandes, vulgo Formigão, líder da quadrilha de narcotraficantes da Favela de Acari – TCP

Rene de Freitas Lopes Araujo, vulgo Coelho, líder da quadrilha de narcotraficantes do Morro da Pedreira, em Costa Barros – TCP

Adriano de Souza Freitas, vulgo Chico Bento, líder da quadrilha de narcotraficantes da Favela do Jacarezinho – CV

Além disso, foram indiciados os funkeiros MC Poze, DJ Markinho do Jaca e MC Negão da BL.

Os acusados, segundo a polícia, descumpriram decretos municipais e estaduais que determinam a suspensão de atividades que envolvam aglomeração de pessoas, além de desrespeitar a Lei do Silêncio e tocar músicas que fazem apologia ao crime.

“Os organizadores utilizam equipamentos de som de grande potência cujos decibéis ultrapassam em muito o limite legal estabelecido, propagando-se a quilômetros de distância, perturbando o sossego da coletividade, no período entre as 22:00hs e 07:00hs da manhã do dia seguinte, expondo crianças, adolescentes e adultos ao nefasto conteúdo, visto que, em sua grande maioria, são tocadas “músicas” de produção clandestina (proibidões) que fazem apologia ao crime ou a criminosos, sendo também tema recorrente o sexo, a violência, o tráfico e o uso de drogas”.

.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Encontramos um bloqueador de anúncios em seu navegador. Desabilite-o para navegar