Casos de PolíciaComando VermelhoDenunciaGuerra entre facçõesinvestigaçãoPrimeiro Comando da Capital

‘Rei da Fronteira’ preso ontem mandou matar homem que tramou homicídio que acabou com a aliança entre CV e PCC

A quadrilha do poderoso narcotraficante Fahd Jamil Georges, o Rei da Fronteira, preso ontem, mandou matar Orlando da Silva Fernandes, que era ex-segurança do também traficante Jorge Rafaat Toumani, executado anos antes em uma emboscada em Pedro Juan Caballero, na fronteira entre o Brasil e o Paraguai.


Fahd agiu por vingança porque Rafaat era seu sucessor no comando dos negócios na fronteira. Orlando  teria se aliado a membros da Organização Criminosa Primeiro Comando da Capital-PCC, e tramado a morte de Rafaat.

 
O assassinato de Rafaat, ocorrido em 2016, foi o estopim para o fim da aliança do PCC com o Comando Vermelho (CV).


Com a morte dele, PCC e o CV tomaram o poder da região, colocaram uma nova pessoa para comandar a operação. Porém, “houve um desacerto comercial entre eles, alguma coisa foi muito mal e produziu um estremecimento.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo