Casos de PolíciaComando VermelhoGuerra entre facções

Rivalidade entre Beiça (TCP) e Macumbinha (CV) aterroriza Petrópolis

Dois chefes do tráfico rivais em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, travam uma batalha sangrenta no município.

Tratam-se de Renato Bruno Santos Lourenço, o Beiça, que comanda a comunidade Vista Alegre, em Araras (onde predomina a facção criminosa ´Terceiro Comando´) e Wando da Silva da Costa, vulgo ´Macumbinha´ – traficante homicida foragido, ligado ao Comando Vermelho (CV). 

Na data de 28/03/2020, ´Macumbinha´ e seus comparsas tentaram executar Renato na Estrada Bernardo Coutinho, em Araras. 
Intimado a prestar esclarecimentos acerca da tentativa de homicídio que sofrera, Renato nunca compareceu em sede policial –

Macumbinha queria matar Beiça com o objetivo de dominar o tráfico na região de Araras. Ele tomou ciência de que o rival se encontrava abastecendo sua motocicleta em um posto de gasolina.

A partir daí, passou a seguir o inimigo para executá-lo. Macumbinha e comparsas efetuaram diversos disparos na direção de Renato, que conseguiu escapar.

Beiça e seus comparsas protagonizaram cenas de terror na comunidade ´Mata Cavalo 2´ uma, vez que desferiram ao menos oito (o disparos de amas de fogo em desfavor de um traficante  rival da facção criminosa ´Comando Vermelho´. 

Ouvido em sede policial, a vítima aduziu que já integrou as fileiras do tráfico de drogas, tendo afirmado que tentaram contra a sua vida por ser amigo dos traficantes rivais´. 

Relatou, ainda, que conduzia o veículo quando passava na Estrada Santa Luzia, comunidade ´Mata Cavalo 2´, Araras/Petrópolis, foi interceptado por duas motocicletas, que o emboscaram e desferiram disparos de arma de fogo para matá-lo. 

Que os indiciados, ocupantes das motocicletas, determinaram que a vítima parasse o veículo e, diante de sua negativa, iniciaram uma sequência de disparos que culminaram por atingir o carro. 

Que ao menos três disparos foram constatados no automóvel, sendo que um deles acertou o encosto da cabeça do carona.

Mostrar mais

PUBLICIDADE

Aguarde 10 segundos e clique em fechar publicidade para visualizar a notícia.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Encontramos um bloqueador de anúncios em seu navegador. Desabilite-o para navegar