Amigo dos AmigosCasos de Polícia

Sobrinho de chefão da ADA vai a júri popular por homicídio cometido em 2011


Sobrinho do principal líder da facção criminosa Amigos dos Amigos (ADA), Celso Luiz Rodrigues, o Celsinho da Vila Vintém, o traficante Wellington Rodrigues de Almeida, o Cabeça, irá a júri popular acusado de um homicídio cometido em 2011 e que até hoje não foi julgado. Cabeça foi pronunciado em novembro. Ele encontra-se preso há alguns anos em Pernambuco.

Preso desde 2002, Celsinho também é réu no processo que vai julgar o assassinato de Ely Silva de Moura.

Segundo os autos, Cabeça entrou na residência da vítima quando esta já estava deitada na cama e efetuou diversos disparos de arma de fogo contra ela.

O crime se deu por motivo torpe, por retaliação à vitima, que não admitia que a quadrilha de traficantes da localidade, liderada por ‘Celsinho da Vila Vintém’ e por ‘Cabeça’, utilizasse a sua laje como esconderijo de drogas e armas.

Celso e Wellington, de acordo com os autos, ainda determinaram a conduta de uma terceira pessoa não identificada a fim de obterem imediatamente veículo automotor para o transporte do cadáver para local diverso ao da execução do homicídio e nele ocultá-lo, sendo certo que o rádio do carro foi definitivamente subtraído não sendo recuperado´.

Uma testemunha relatou que Celsinho assumiu o controle do tráfico na Vila Vintém, em Padre Miguel, na Zona Oeste da capital fluminense, no final de 1987  e o local se transformou em um inferno.

O depoente contou que Ely ´batia de frente´ com os bandidos, pois não permitia que se guardassem drogas nem armas na laje de sua casa; que a família recebeu muitas ameaças do tráfico por esse motivo mas Ely não quis se mudar.

Cabeça disse que a família teria que vender a casa e se mudar e deu R$ 2 mil pelo imóvel.

A testemunha chegou a dizer ainda que achava que Cabeça havia morrido.

Apesar dele estar preso, o Disque Denúncia ainda oferece recompensa por sua captura, no valor de R$ 1 mil.

Pelo Sistema de Identificação Penitenciária, consta que Cabeça ingressou no sistema carcerário em 28/04/2006.
Em 03/07/2009, recebeu o benéfico de regredir ao sistema semiaberto.

No dia 19/09/2009, saiu e não mais retornou a sua unidade prisional, sendo preso anos depois em Pernambuco.
Celsinho da Vila Vintém

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar